Dizem por aí que quando somos crianças, há muita especulação sobre nossas carreiras futuras. Parece que nos perguntam, ou, os mais despachados mesmo já apresentam suas preferências... rs

Não sei muito sobre isso, não é uma frase que posso dizer já ter escutado dos meus pais: "quando criança, você dizia que queria ser . . ."

Lembro apenas da primeira decisão tomada que realmente levei adiante, comecei até a cursar... mas aí, mudei de ideia no 5º período e me graduei em algo talvez nem tão inesperado assim. Mas desde o início da graduação, das duas, durante, e do pós formada até agora, a única certeza que tenho é que vivo mudando de ideia sobre o que quero ser e que sou várias tudo ao mesmo tempo.

Às vezes tenho crises com a síndrome do impostor, mas tento sempre buscar lá no fundinho do meu coração tudo o que faço no meu dia a dia mesmo e que sou boa segundo eu mesma! rs Respiro e volto a mim sabendo que eu posso mudar de ideia sim todos os dias e querer descobrir novas habilidades todos os dias, várias delas, basta eu tomar a decisão. Porque eu sou boa assim, isso tudo!

E apesar de não me lembrar do que a ‘eu criança’ queria ser para, talvez tentar suprir alguma falta aqui dentrinho, a minha criança interior com toda certeza está mais que satisfeita com a adulta completamente fora da curva que eu estou me tornando. Um pouquinho mais a cada dia.

Feliz dia pra gente, que diariamente alimenta e mantém a imaginação correndo solta, sem amarras, por esse mundão!

Comentários

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *